SOBRE O CENTRO DE TREINAMENTO SINDAMAR

Cursos Profissionalizantes Destinados aos Funcionários das Agências de Navegação Marítima do Estado de São Paulo Filiadas ao Sindamar

Verificando as necessidades do mercado do agenciamento marítimo, ditadas pela modernização e informatização dos serviços, exigências constantes e crescentes para a manutenção do nível profissional do segmento, entendeu a direção do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado de São Paulo – SINDAMAR -, de buscar formas que permitissem um aprimoramento dos conhecimentos técnicos dos funcionários que atuam na área.

Através de contatos, apurou que as Guias de Recolhimento de Taxas Previdenciárias processadas e recolhidas pelas Agências Marítimas, contemplava com um percentual o Ministério da Marinha, Diretoria de Portos e Costas, destinado para o ensino profissional marítimo. De posse dessa evidência, a Diretoria do SINDAMAR pôs-se em campo, em fins de 1996, tentando viabilizar a extensão e implantação dos cursos no Estado de São Paulo, principalmente Santos, maior polo portuário do Brasil.

A título experimental, no primeiro mês do ano de 1997, sob sua responsabilidade, em dependências do SENAC, disponibilizou dois cursos: “Siscomex – Exportação” e “Conhecimento Marítimo”.

Foram coroados de pleno sucesso.

A demanda encorajou os Diretores do SINDAMAR a implementar os cursos profissionalizantes na Baixada Santista.

Os contatos foram com a Fundação de Estudos do Mar – FEMAR, órgão ligado ao Ministério da Marinha / DPC, a qual tem a incumbência de orçar, programar, coordenar e distribuir os cursos aos diversos portos nacionais.

Cumpre salientar que, ao início, entendia-se que os cursos se destinavam única e exclusivamente aos marítimos embarcados, quando na realidade, aqueles que atuam no tráfego marítimo em terra, isto é, respondem por um segmento relevante do complexo comércio marítimo nacional e internacional, também poderiam ser aquinhoados.

Como resultado do trabalho desenvolvido pelo SINDAMAR, no segundo semestre do mesmo ano de 1997, foi conseguida a inclusão no orçamento daquele ano e, iniciando-se em agosto, foram ministrados 15 cursos. Diante do elevado número disponibilizado, abrangendo cursos técnicos, de informática e do idioma inglês, foram utilizadas dependências do SENAC e da APEES. Naquele ano foram oferecidas 359 vagas com pleno aproveitamento.

Alavancados, novamente pelo resultado altamente positivo, foi conseguido para o ano de 1998, a destinação de 39 cursos abrangendo não só as áreas retro-mencionadas mas também a área de desenvolvimento gerencial. De um total de 790 vagas disponibilizadas, teve-se uma demanda de 1459 candidatos, sendo que destes, observados os devidos remanejamentos, 808 foram matriculados. A procura continua relevante nos anos seguintes.

Sentindo a necessidade de um maior aprimoramento dos funcionários, independentemente do convênio FEMAR/SINDAMAR, houve por bem a Diretoria do Sindicato oferecer cursos regulares do idioma inglês, através de convênio com o CCBEU.

Seguindo a política de oferecer um maior campo de aperfeiçoamento para os funcionários das suas Associadas, e considerando a demanda, a Diretoria do SINDAMAR partiu para a construção de seu “Centro de Treinamento”, em fins de 1999. As instalações são modernas e dotadas de secretaria, mini-auditório com 29 lugares e sala de informática, a qual contem 16 computadores instalados em rede, monitorados por um servidor. Foi inaugurado em 04/01/2000.

Um detalhe relevante é que os cursos dentro do convênio FEMAR/SINDAMAR, são oferecidos gratuitamente àqueles que os procuram. São intercalados por coffee-breaks de bom gabarito, pois são servidos, além do tradicional “cafezinho” e água mineral, sanduíches e refrigerantes. Na realidade é um verdadeiro lanche!

Para os cursos de idiomas oferecidos pelo SINDAMAR dentro do convênio com o CCBEU, o Sindicato responde por 20% dos custos. Os remanescentes 80% são bancados pela Empregadora Associada.

Atualmente os cursos se desenvolvem em dependências próprias do SINDAMAR (CTS) e do SENAC.

Aquilo que inicialmente se mostrava experiência tímida, mas objetiva, acabou por se transformar numa atividade tal que, hoje, não se pode admitir qualquer retrocesso. O SINDAMAR é impelido a maximizar a iniciativa do treinamento profissional daqueles que atuam no segmento econômico por ele representado.

Deve-se aduzir que o quê se está oferecendo sob o patrocínio do SINDAMAR e das Empregadoras, transforma-se em patrimônio individual intransferível, sendo seu portador, o empregado da Agência de Navegação Marítima o maior beneficiado. Paralelamente, espera-se que o nível da mão-de-obra oferecida tenha muito maior qualificação, propiciando aos Agentes oferecer melhores serviços aos seus Armadores aqui representados.